Alberto Carneiro, o trabalho do campo como trabalho de campoCatarina Rosendohistoriadora da arte

Em que consistem as “Notas para um manifesto de uma arte ecológica”, que Alberto Carneiro (1927-2017) escreveu e publicou entre 1968 e 1972? E as obras que, no decurso dos anos 1970, partem de intervenções realizadas na paisagem e da observação das práticas agrícolas e tomam a forma de conjuntos fotográficos? As suas relações com a obra escultórica de Carneiro e com uma noção de paisagem e natureza ancoradas no corpo que as percorre e que delas faz parte é o mote para a aula aberta conduzida pela historiadora da arte Catarina Rosendo.