A contribuição da Companhia de Jesus para a produção e expansão da filosofia ocidental (1542-1772), entre Coimbra e o mundoMário Santiago de CarvalhoUniversidade de Coimbra

É reconhecido o contributo dos dois Colégios da Companhia de Jesus em Coimbra para a filosofia, apesar de o mais conhecido ser, evidentemente, o curso publicado sob a chancela do Colégio de Jesus, mas oriundo do Colégio das Artes, o chamado "Curso Conimbricense" (1592-1606).

Não obstante, pouco trabalho sistemático tem sido feito, entre nós e no exterior, quer sobre a pré-história do Curso, quer sobre a sua história, quer mesmo sobre a sua produtividade filosófica, aquém e além-fronteiras. Felizmente, este processo já foi iniciado. Ele conta cada vez mais com a colaboração de vários especialistas em todo o mundo. É nossa expectativa que, graças a este trabalho, possa a historiografia filosófica mundial modificar-se, paulatinamente.

A nossa apresentação visa publicitar, discutir e aprofundar todas as aquisições, desafios e problemas ainda em aberto decorrentes do trabalho internacional em linha conimbricenses.org. O nosso desejo de colocar e redefinir o contributo da "escola jesuíta conimbricense" no mapa da cultura mundial, das suas ideias, e da filosofia ocidental, exige um alargado e cada vez mais objectivo contributo, geograficamente transversal e historicamente sólido."